Disfunção Temporomandibular (ATM)

Disfunção Temporomandibular (ATM)

O que é ATM?

É a articulação temporomandibular, uma articulação que liga o maxilar ao crânio. A ATM é a disfunção da articulação temporomandibular que pode, por exemplo, não estar funcionando adequadamente. Essa articulação é uma das mais complexas do corpo humano, responsável por mover a mandíbula para frente, para trás e para os lados. Qualquer problema que impeça a função ou o adequado funcionamento deste complexo sistema de músculos, de ligamentos, de discos e de ossos é chamado de ATM. Geralmente, a ATM dá a sensação ao indivíduo acometido de que sua mandíbula está saltando para fora, fazendo um estalo e até travando por um instante. A causa exata desta disfunção, em geral, é impossível de ser identificada.

Quais os sintomas da ATM?

Disfunções de ATM apresentam muitos sinais e sintomas. É difícil saber com certeza se você tem ATM, porque um destes sintomas ou todos eles podem também estar presentes em outros problemas. Seu dentista poderá ajudá-lo a fazer um diagnóstico preciso, através de uma história médica e dentária completa, um exame clínico e de radiografias adequadas.

Alguns dos sintomas mais comuns de ATM são:

  • Dores de cabeça (frequentemente parecidas com enxaquecas), dores de ouvido, dor e pressão atrás dos olhos;
  • Um “clique” ou sensação de desencaixe ao abrir ou fechar a boca;
  • Dor ao bocejar, ao abrir muito a boca ou ao mastigar;
  • Mandíbulas que “ficam presas”, travam ou saem do lugar;
  • Flacidez dos músculos da mandíbula;
  • Uma brusca mudança no modo em que os dentes superiores e inferiores se encaixam.

A toxina botulínica é um bloqueador neuromuscular, ou seja, ela permite que a comunicação entre o músculo e o nervo seja interrompida, fazendo com que o músculo deixe de funcionar temporariamente. Essa é a propriedade que levou seu uso às clínicas estéticas, pois ao ser aplicado sob a pele, a toxina impede que a placa motora dos músculos contraia e evita que as rugas se formem, promovendo um aspecto facial mais jovial.

Além dos tratamentos faciais, o botox também é utilizado em situações médicas, como no tratamento da enxaqueca e na disfunção da articulação temporomandibular (ATM).

Os sintomas das disfunções na (ATM) atingem cerca de 30% da população no mundo, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). Para ser diagnosticada corretamente, a disfunção deve ser analisada por médicos especialistas e devidamente tratada por uma equipe multidisciplinar, e, durante esse processo, a toxina botulínica (botox) pode ser um aliado, relaxando a musculatura.

A aplicação da toxina botulínica funciona como um tratamento complementar para quem sofre de disfunções da ATM. Muitas vezes, a musculatura do paciente tem uma ‘memória’ da contração. A toxina botulínica ajuda a relaxar o músculo enquanto são realizados os outros tratamentos.

Com a toxina botulínica aplicada corretamente, as dores de cabeça, nuca, pescoço e face podem ter um alívio mais rápido. O ideal é que cirurgião-dentista possa detectar a disfunção, faça a indicação e encaminhe o paciente para a aplicação da toxina nos pacientes que persistirem com dores, mesmo com o tratamento dentário adequado e com o uso de uma placa interoclusal.

Quando se fala na duração do produto aplicado, dúvida comum entre os pacientes, a permanência do resultado varia de três a cinco meses. E, por isso, deve ser aplicado entre esse intervalo. A toxina botulínica é contraindicado apenas em casos de doenças, como a miastenia gravis, enfermidade neuromuscular que causa fraqueza e fadiga anormalmente rápida dos músculos voluntários.